6 cuidados para evitar a gripe no inverno

Febre, dor de cabeça e congestão nasal? Veja 5 cuidados para você evitar a gripe

6 cuidados para evitar a gripe no inverno

Durante o inverno, os casos de gripe tendem aumentar, uma vez que a combinação da temperatura mais baixa, ar seco e ambientes fechados propiciam uma maior propagação dos vírus.

E os sintomas são aqueles que todos conhecem: calafrios, dor no corpo, nariz entupido, febre, cansaço, tosse, que derrubam qualquer um. 

Mas será que possível evitar a gripe no inverno?

Neste artigo, reunimos os 6 principais cuidados que você deve ter no inverno para evitar a gripe. Quer saber quais? Leia-o até o fim!

Mas afinal, no inverno aumentam os casos de gripe?

Antes de você ler sobre os cuidados, precisa entender o motivo da maior incidência de gripe ser no inverno. O que acontece é que, com a queda de temperatura, as pessoas se aglomeram em ambientes fechados.

Vários vírus, como o Influenza, causador da gripe, são transmitidos pelo ar por meio de gotículas expelidas quando uma pessoa infectada fala, tosse ou espirra, as outras pessoas no mesmo ambiente tendem a ser infectadas com mais facilidade. 

Por esse motivo, os cuidados no inverno têm de ser redobrados.

Veja abaixo os 6 cuidados para evitar o inverno na gripe.

Vacinação anual contra a gripe nos grupos de risco

Existem diversas maneiras de evitar a gripe no inverno, entre elas uma das mais importantes: pessoas mais vulneráveis (as chamadas “grupo de risco”) devem receber anualmente a vacina contra a gripe

A campanha anual de vacinação em geral começa no outono;  a vacina fica disponível nos postos de saúde e é destinada principalmente a idosos, crianças, gestantes, professores e profissionais da saúde, e tem como objetivo proteger esses grupos de maior risco de complicações mais graves como a pneumonia e até mesmo a morte.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as gripes afetam de 10% a 20% da população mundial por ano.

Lave sempre as mãos

Outro cuidado importante para evitar a gripe no inverno é lavar sempre as mãos.

Afinal de contas, temos contato frequente com superfícies que podem estar contaminadas, como maçanetas, barras do ônibus ou do metrô, corrimões, botões de elevadores. 

Lavar as mãos com água e sabão pode evitar o contágio do vírus Influenza e outras infecções mais graves, como o novo coronavírus.

Se estiver na rua e não puder lavar as mãos, use o conhecido álcool em gel.

Evite tocar o rosto com as mãos

Em locais públicos, evite tocar boca, olhos ou nariz com as mãos pelo mesmo motivo do cuidado anterior: diariamente temos contato com superfícies contaminadas. Além disso, evite proteger a tosse e o espirro com as mãos, utilizando, preferencialmente, lenço de papel descartável

Deixe os ambientes sempre arejados

Apesar da queda da temperatura, é importante deixar os ambientes sempre arejados. 

De acordo com especialistas, a ventilação natural ajuda na prevenção de doenças viróticas, pois favorece a renovação do ar, reduzindo a possibilidade da proliferação do vírus.

Por essa razão, abra portas e janelas de modo que o ar natural circule pelo ambiente. 

Caso seja um local abastecido por ar-condicionado que não seja possível abrir portas e janelas, redobre os cuidados anteriores.

Fortaleça o sistema imunológico

Outro cuidado especial para evitar a gripe no inverno é fortalecer o sistema imunológico.

Nesse caso, não tem muito segredo: invista em uma alimentação equilibrada, composta por frutas, verduras, legumes, carnes e cereais, e pratique exercícios físicos regularmente.

A rotina saudável fortalece a defesa natural do organismo, que combate vírus invasores com mais rapidez e eficácia.

Evite contato com pessoas que apresentem a síndrome gripal

Caso seja inevitável, redobre a atenção com lavagem das mãos, e não compartilhe utensílios como talheres, copos, toalhas, etc.

Fiquei gripado: e agora?

Bom, nesse caso existem regras de etiqueta: quando tossir ou espirrar, cubra com lenço de papel descartável a boca e o nariz para evitar que o vírus se espalhe pelo ambiente.

Caso você use as mãos, não esqueça lavá-las.

A pior parte para quem fica gripado no inverno são os sintomas: congestão nasal, coriza, febre, dor de cabeça e dores musculares. 

Nesse caso, o MultiGrip é indicado para aliviar os sintomas. 

O medicamento começa a agir no organismo em 15 minutos, sendo uma alternativa para quem não quer ser “derrubado” pela gripe no inverno. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

O MultiGrip é um medicamento. DURANTE O SEU USO, NÃO DIRIJA VEÍCULOS OU OPERE MÁQUINAS, POIS SUA HABILIDADE E ATENÇÃO PODEM ESTAR PREJUDICADAS.

O Ministério da Saúde também faz algumas recomendações:

  • Pessoas com gripe devem evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas;
  • Não usar medicamentos sem orientação médica;
  • A automedicação pode ser prejudicial à saúde.

Conheça mais sobre o MultiGrip.

Fontes consultadas:
Ministério da Saúde. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/jpg/2018/maio/17/Cartaz—Saiba-como-se-prevenir-da-gripe-Gt-flu.jpg Acesso em: 17 de julho de 2020.
Ministério da Saúde. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/promocao-da-saude/32527-ms-alerta-para-cuidados-com-a-saude-no-inverno.html. Acesso em 17 de julho de 2020.
Bula do produto Multigrip® Cápsula 400 mg de paracetamol + 4 mg de maleato de clorfeniramina + 4 mg de cloridrato de fenilefrina. Multilab Ind. e Com.de Produtos Farmacêuticos Ltda. Reg. M.S. nº 1.1819.0021

Comentários

4 Cápsulas

Multigrip

Selecione a quantidade:
  • Coriza
  • Febre
  • Dores no corpo
  • Dor de cabeça
  • Congestão nasal

Multigrip

Selecione a quantidade:
  • Coriza
  • Febre
  • Dores no corpo
  • Dor de cabeça
  • Congestão nasal

Multigrip

Selecione a quantidade:
  • Coriza
  • Febre
  • Dores no corpo
  • Dor de cabeça
  • Congestão nasal
Compre já